é a vida dizendo que pode ser mais generoso com você mesmo, que se quiser… já pode parar de sofrer!!!

Já se perguntou o porquê de vivermos tantos incômodos?

Quando um incômodo se manifesta, significa que é hora de se libertar de velhas ideias, coisas que te impedem de se sentir Livre como realmente é! Viver sem transformar o que nos incomoda é viver como reféns, na dependência ou na torcida de que pessoas e situações “não estraguem” nosso bem estar! Estava tudo tão bom ate que tal pessoa fez isso ou deixou de fazer aquilo e… pronto, lá se foi nosso dia… nossa saúde, nossa vida!

Felizmente existe uma maneira melhor de lidar com isso!!!

Sabe aquele ditado que diz “quem avisa amigo é”?… pois é… o incomodo é o amigo que mostra uma insatisfação, que está dizendo que você merece viver melhor. Incomodar-se significa que quem você é, está insatisfeito com como você está, com seu comportamento, seus pensamentos e atitudes negativas com você mesmo. Está te dizendo que você já não cabe mais naquilo tudo que considera ser certo ou errado, que está te apertando demais!

Ao contrário de como costumamos pensar, o incômodo não diz respeito ao outro, ele mostra algo sobre como está sua relação com você mesmo algo que está fazendo ou deixando de fazer com você! O outro está somente te trazendo uma oportunidade de perceber essa importante parte sua que está esquecida e que te faz falta!  Seu incômodo é 100% seu então APROVEITE essa oportunidade para não precisar viver isso novamente!  

Ao conseguir mergulhar no que te incomoda como algo que esta aí para ajudar a se perceber, entrará num caminho que o levará a vivenciar algo realmente espetacular, uma verdadeira transformação!

Saber para que servem os incômodos é bom, mas só isso também não resolve…  É preciso viver a experiência, entrar em contato com nossos medos, mergulhar nas sensações para encontrar o verdadeiro presente que aguarda cada um de nós.

Se esse é seu momento, vem Despertar com a gente!

Posts recentes

Próximos eventos

Não há eventos se aproximando neste momento.